São Francisco impede a venda de cães e gatos de criação em lojas de animais

Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Print this page

São Francisco, nos Estados Unidos, junta-se a outras cidades norte-americanas, como Los Angeles, Chicago, Filadélfia e Austin, ao impedir a venda de cães e gatos, em lojas de animais, que não tenham sido resgatados da rua e que tenham menos de oito semanas de vida.

A medida recebeu o voto unânime do Conselho de Supervisores da cidade e pretende combater a criação intensiva para fins comerciais e incentivar a adoção de animais. A decisão pretende acabar com a criação de cães e gatos considerada “inumana”, por não ter em conta “a saúde e bem-estar dos animais”.

“A maioria dos que gostam de animais ficam horrorizados só de pensar em pôr o seu amado animal de estimação numa jaula suja, mesmo que seja por um segundo, por uma semana, mês ou até anos. Porém, esse é o destino de muitos animais em operações de criação comercial de larga escala, incluindo as mães de muitos cachorros e gatinhos vendidos em lojas de animais”, justifica o Conselho de Supervisores de São Francisco.

Apesar de os criadores que já têm licenças para operar poderem continuar a sua atividade, as autoridades pretendem combater a criação intensiva de animais e incentivar as pessoas a adotar animais abandonados.

Que todos os Países possam seguir esse belo exemplo de amor e respeito pelos animais.

Fonte: Sábado

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *