Sobre o vegetarianismo

Segundo a Sociedade Vegetariana Brasileira “é considerado vegetariano todo aquele que exclui de sua alimentação todos os tipos de carne, incluindo aves, peixes e seus derivados, podendo ou não utilizar laticínios ou ovos.”

Na realidade, o vegetarianismo e o veganismo possuem uma dieta vegetariana, ou seja, não incluem nada de origem animal, que além das carnes inclui a exclusão de ovos, leite e mel. O veganismo, já é a prática de não utilizar produtos oriundos do reino animal para nenhum fim (alimentar, higiênico, de vestuário, entre outros).

Há, ainda de acordo com a SVB, uma subdvisão dentro do Vegetarianismo, de acordo com o consumo de subprodutos animais (ovos e laticínios) :

– Ovolactovegetariano é o vegetariano que utiliza ovos, leite e laticínios na alimentação.

– Lactovegetariano é o vegetariano que não utiliza ovos, mas faz uso de leite e laticínios.

– Ovovegetariano é o vegetariano que não utiliza laticínios mas consome ovos.

– Vegano é o indivíduo vegetariano  que recusa o uso de componentes animais não alimentícios, como vestimentas de couro, lã e seda, assim como produtos testados em animais.

A dieta vegetariana não deve ser confundida com a macrobiótica, que designa uma forma de alimentação que pode ou não ser vegetariana.

O macrobiótico tem um tipo de alimentação específica, baseada em cereais integrais, com um sistema filosófico de vida bastante peculiar e característico.

A dieta macrobiótica, diferentemente das vegetarianas, apresenta indicações específicas quanto à proporção dos grupos alimentares a serem utilizados.

Essas proporções seguem diversos níveis, podendo ou não incluir as carnes (geralmente brancas). A macrobiótica não recomenda o uso de leite, laticínios e ovos.

Fonte: Sociedade Brasileira Vegetariana