Ator Leonardo DiCaprio defende que parar de comer carne ajuda a Amazônia

Considerando que a pecuária é apontada como uma das principais causas do desmatamento da Amazônia, já que florestas são derrubadas para a formação de grandes pastagens, o ator e produtor Leonardo DiCaprio compartilhou  com seus 34 milhões de seguidores, que uma boa forma de ajudar a Amazônia é “eliminando ou reduzindo o consumo de carne bovina”.

“A criação de gado é um dos principais fatores do desmatamento da Amazônia”, reforça. A publicação veio logo após DiCaprio ser informado sobre o aumento de 84% das queimadas no Brasil este ano em comparação com o mesmo período de 2018, conforme divulgado pelo Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe).

“Os pulmões da Terra estão em chamas. A Amazônia brasileira, que abriga 1 milhão de indígenas e 3 milhões de espécies, está queimando há mais de duas semanas consecutivas. Houve 74.000 incêndios na Amazônia brasileira desde o início deste ano. Cientistas e conservacionistas atribuem a aceleração do desmatamento ao presidente Jair Bolsonaro, que fez um convite para que madeireiros e fazendeiros limpassem a terra depois de tomar posse em janeiro”, publicou.

E acrescentou: “A maior floresta tropical do mundo é uma parte crítica da solução climática global. Sem a Amazônia, não podemos manter o aquecimento da Terra sob controle.” Leonardo DiCaprio sugeriu também que seus seguidores façam doações a grupos e organizações que atuam em defesa da Amazônia, incluindo iniciativas florestais comunitárias.

“Quando chegar a hora da eleição, vote em líderes que compreendam a urgência da nossa crise climática e que estão dispostos a adotar medidas ousadas – incluindo uma forte governança e uma política voltada para o futuro”, recomendou.

 

Fonte: Vegazeta

Imagem capa: Adorocinema

Leia também:

Sasha Meneghel fala sobre as vantagens de ser vegana

Fotógrafo capta foto chocante de tamanduá fugindo do fogo na Amazônia

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *