Cadela farejadora da PRF morre de parada cardíaca por causa de fogos de artifício

A cadela farejadora Lua, da Polícia Rodoviária Federal (PRF) do Espírito Santo, que tinha quatro anos de idade, morreu no sábado, dia 23 de novembro, de parada cardíaca por causa dos fogos de artifício soltos após a vitória do Flamengo sobre o River Plate.

“A nossa cadela policial vai deixar saudades, na certeza que seu trabalho foi de grande feito à instituição, que desde 2016, ajudou e foi primordial nas inúmeras apreensões de entorpecentes realizadas em parceria com os policiais do Grupo de Cães (GOC) da Polícia Rodoviária Federal no Estado do Espírito”, diz a nota da PRF.

Último trabalho –  A polícia informou que o último trabalho de Lua foi auxiliando na apreensão de 10 kg de pasta-base de cocaína na BR-101, na Serra, o que resultou na prisão de um homem, no dia 29 de outubro.

A cadela Lua encontrou a droga no interior das caixas de ar do carro onde estava o suspeito. Foram apreendidos 20 tabletes. Assista ao vídeo da ação:

Fontes: G1       Uol

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *