Criança de três anos compara zoológico com cadeia

Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+

Uma criança de três anos, Ollie Augustus, chocou a todos e viralizou na internet após dizer o que pensava sobre um zoológico. Uma pessoa tão nova e com um senso crítico apurado.

O menino foi passear com sua família em um zoológico e o que seria um passeio divertido acabou sendo um dia triste para eles. Ollie assim que viu os animais não se empolgou, para ele aquilo não era diversão. Ele viu nos animais uma tristeza que pouca gente vê, e pediu para que as pessoas parassem de ver como natural o que não é.

“Eles veem os animais e os prendem. Isso não está certo. É como uma cadeia. Os animais não estão sendo malvados, eles só querem sair dali!” comentou o menino em vídeo registrado por seus pais.

O menino despertou em todos o pensamento: será que os animais merecem passar por isso?

Veja o vídeo do menino, emocionado, falando o que pensa. (Em inglês)

Embora sendo minoria pelo mundo, vale lembrar que nem todos os zoológicos são prejudiciais aos animais. Tem espaços que servem como ambiente de preservação de espécies e que ajudam na reabilitação de alguns animais que, por algum motivo, não conseguem mais voltar a viver por conta própria ou sozinhos na natureza.

 

2 comentários em “Criança de três anos compara zoológico com cadeia

  • 6 de novembro de 2017 em 16:39
    Permalink

    Na sua observação sobre zoológicos, por acaso quis dizer santuários? E também espaços como os do projeto tamar e peixe-boi? Dos últimos não sei muito a respeito, se houver algum engano quanto à intenção desses projetos/institutos, por favor me corrija.

    Resposta
  • 15 de dezembro de 2017 em 11:11
    Permalink

    Como é bom ver crianças assim.. conscientes! Jamais serei a favor de Zoo e, sim de santuários que resgatam animais em maus tratos. No caso de não extinção dos mesmos, lutar pela preservação do seu habitat natural. Nenhum animal tem que viver fora dele. Somos nós que invadimos seu espaço sem respeitar outras vidas.. então cabe a nós a preservação de Gaia e sua vida.

    Grata,

    Ana

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *