House of Wonders: sabores, experiências e arte em Portugal

Bem pertinho da estação de comboios de Cascais, em Portugal,  e próximo da Rua Direita situa-se a casa de quatro andares da House of Wonders, restaurante vegetariano que mistura sabores, experiências e arte em um ambiente singular e ao mesmo tempo plural.

O espaço vegetariano possui inúmeras opções veganas e glúten free. A Equipe VegNutri conheceu e se encantou com a casa, as variedades, o atendimento caloroso e a energia especial do local. Vale a pena anotar na lista de onde ir quando estiver a visitar Portugal. Confiram a entrevista exclusiva concedida pela House of Wonders à Equipe VegNutri.

sem-titulo

Equipe VegNutri (VN) – O House of Wonders demonstra-se, ao longo dos seus ambientes, como uma fusão de sabores, experiências e artes. Qual o conceito inspirador que dá forma a esse espaço único e plural ao mesmo tempo?

House of Wonders (HW) – Sabores, experiências e arte, que bela maneira de nos descrever! Somos uma casa multicultural, não só pelos visitantes de todo o mundo que temos o privilégio de receber, como pela nossa equipa, também ela dos quatro cantos do mundo.

O principal conceito da nossa Casa é o Mezze. É o verdadeiro espírito da partilha! A nossa comida é feita para ser partilhada, o nosso espaço está pensado, e sempre em mutação, para essa mesma partilha: de comida, de boa música, de conversa!

Somos um espaço vegetariano, com inúmeras opções vegan, glúten free, procuramos a alimentação saudável, mas sem nunca abdicarmos de uma premissa que para nós é fundamental: o sabor!

O mezze é um conceito muito praticado nos países do mediterrâneo e são esses sabores que também temos por inspiração, assim como o Médio Oriente com as suas muitas possibilidades e sedutoras especiarias.

detail_2

VN – Quando e como tudo começou?

HW – Tudo começou há cinco anos. Depois de inúmeras viagens pelo mundo, Anna (nascida na Holanda), mentora deste projeto, decidiu instalar-se em Cascais. Na sua bagagem trazia inspirações do mundo, nomeadamente dessa grande paixão por África e pelas Caraíbas.

E é do continente africano que vem o nome House of Wonders. A primeira casa com eletricidade que surgiu na Ilha de Zanzibar, ilha das especiarias, e onde Anna teve o privilégio de trabalhar.

Em Cascais, Anna (cuja cultura holandesa está ligada ao vegetais) sentiu necessidade de criar um espaço onde respondesse às necessidades de quem gosta de comer frescos e vegetais!

Aos poucos a House of Wonders foi crescendo sempre num caminho da alimentação saudável e sempre com muito sabor. Aqui o lema “não precisa ser vegetariano para gostar da nossa comida”.

detail_3

VN – Quais as opções que a casa oferece e qual o perfil do público que frequenta o espaço? São adeptos ao vegetarianismo ou optam mais por questão de saúde?

HW – A House of Wonders é um espaço vegetariano, com inúmeras opções vegan, e glúten free. Quem nos procura, tem a garantia de encontrar os legumes e vegetais mais frescos e sempre de acordo com a estação. Por isso não temos ementa, trabalhamos e criamos com o melhor que a natureza tem para nos oferecer e seguimos o conceito ‘From farm to table’ (Da terra para a nossa mesa). Não congelamos, nem usamos micro-ondas e todos os nossos pratos são feitos diariamente.

Na House of Wonders recebemos visitantes de todas as nacionalidades e de gerações bem distintas. E temos um público muito diversificado, se por um lado há quem nos procure porque sabe que somos um espaço vegetariano, com inúmeras opções vegan, por outro temos pessoas que gostam simplesmente de comida saudável e de comer bem.

E é essa diversidade que faz com que seja tão bom criar todos os dias!

20161013_112759

VN – Percebe-se, em um dos pisos, a presença de destaque de um forno artesanal. Ele tem uma presença especial neste espaço?

HW – O forno artesanal é uma peça fundamental da nossa Casa. Está inserida num dos pisos a que chamamos Galeria. O nosso loco (porque nos lembra uma locomotiva) veio para a House of Wonders o ano passado, no Inverno, quando introduzimos a batata-doce com uma das nossas opções. Fomos buscar os sabores tradicionais, e as memórias que tínhamos da batata-doce e criámos deliciosos e reconfortantes pratos.

Atualmente fazemos o nosso pão, um chapati ‘glúten free’, no forno artesanal e com a chegada do frio deixamos a promessa de inovações para breve.

20161013_113853

VN – Soubemos ainda que a batata-doce é uma das protagonistas do restaurante. O destaque deste ingrediente em suas receitas tem alguma relação com as suas viagens e experiências? Quais os outros pratos de destaque?

HW – Como dissemos na pergunta anterior, a batata-doce foi protagonista do nosso inverno, mas faz parte das nossas iguarias sempre. A ideia de recuperar a batata-doce como um ingrediente primordial da nossa alimentação veio de um registo de experiências conjuntas de toda a equipa da nossa casa, que é oriunda dos quatro cantos do mundo. Podemos dizer que foi uma viagem conjunta que nos levou às Caraíbas, a África, a Portugal. Foi fantástico criarmos sabores novos a partir dessas memórias.

No andar de baixo temos o Mezze Restaurante, cuja principal inspiração é do Mediterrâno e do Médio Oriente. Aqui temos um mezze frio e um mezze quente. O mezze frio, diferente todos os dias, é servido em ‘buffet’ e é um verdadeiro jardim de sabores. Quanto ao mezze quente é uma trilogia de pratos quentes, também eles diferentes todos os dias!

Podíamos destacar muitos deles, mas seria sempre injusto para as nossas muitas propostas diárias.

Por último, não podíamos deixar de recomendar os nossos Parfaits! A verdadeira sobremesa sem culpa. São Raw e Vegan! Não tem farinha, nem açúcares refinados, todos os nutrientes são orgânicos. Uma verdadeira explosão de sabores e de saúde!

VN – No Brasil, o número de adeptos ao vegetarianismo e ao veganismo têm crescido bastante nos últimos anos. Em sua opinião, em Portugal, percebe-se também uma abertura e uma receptividade maior das pessoas em experimentar novos alimentos e novas formas de cozinhar?

HW – A abertura ao vegetarianismo é cada vez maior em Portugal! E cada vez mais a procura do que é inovador e saudável. O sucesso do nosso espaço deve-se a isso, mas também ao facto de que aqui as pessoas entendem que ser vegetariano não significa ter de abdicar do prazer de comer!

20161013_112834

Largo da Misericordia 53
Cascais, Portugal
+351 911 702 428

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *