“O que mudou em nós após um ano sem carne”

Neste artigo, o casal Thiago e Ana Beatriz relata o que mudou em suas vidas e no jeito de lidar com o vegetarianismo após quase um ano sem carne.

Primeiros dias sem carne x 1 ano sem carne

O cheiro

Quando decidimos parar mesmo com o consumo de carne, nós ainda passávamos sufoco com o cheiro de carne nos lugares. A gente achava bem agradável e dava vontade de sair comendo tudo o que aparecesse pela frente, embora a gente nunca tenha tido nenhum deslize.

Um ano depois isso já mudou completamente. O cheiro da carne nos deixa enjoados (e não, não é frescura, eu juro), parece que junto com o cheiro vem um nó na garganta difícil de se desfazer. Já não sentimos vontade alguma e passamos a nos incomodar com o cheiro de bacon absurdo que exala de todos os lugares que entramos.

Refeições fora de casa

Começamos a reparar na falta de opções vegetarianas nos restaurantes. Notamos que, quando tinham uma “opção vegetariana”, a carne era substituída por omelete ou ovo frito. Nós não comemos ovos, mas o que nos deixa com mais raiva é que, claramente, esse não é um prato que foi pensado para vegetarianos e sim uma opção qualquer sem carne que jogaram no cardápio sem o menor interesse em realmente atender esse público. Além da falta de opções vegetarianas, ficou evidente que as pessoas não sabem mais cozinhar sem precisar enfiar carne em todos os lugares. O feijão é lotado de linguiça, a couve tem bacon, na salada tem atum, o macarrão tem carne moída… É uma tristeza.

Era complicado passar por isso no começo e dava um desespero não saber o que comer quando estávamos fora de casa. Um ano depois nós ainda nos sentimos negligenciados, mas aprendemos a escolher melhor os nossos pratos e a reclamar nos restaurantes que vamos e que não têm alguma opção ou que enchem até a salada com carne. Precisamos que nos vejam e que nos respeitem, não podemos deixar pra lá e esperar que entendam o nosso lado sozinhos.

Refeições em casa

No começo nós sentíamos que a carne tinha que ser substituída. Não dava pra montar um prato sem “carne”, então encontramos na soja uma solução fácil e gostosa. A gente tinha a impressão que precisávamos usar soja em tudo que a gente fosse preparar e isso não é muito saudável (nem necessário). Começamos a pesquisar sobre a soja e descobrimos o quanto ela é perigosa (posso fazer um post só sobre isso, se for interessante pra vocês).

Agora as refeições mudaram completamente. Conseguimos lidar melhor com os nossos pratos e entendemos a construção das nossas refeições e sabemos que isso vai muito além do arroz, feijão e soja (ou carne). Aprendemos a fazer receitas incríveis com ingredientes ricos em nutrientes e a usar tudo que existe na nossa geladeira de diferentes formas e sem desperdício. Descobrimos que a berinjela, abobrinha, grão de bico, castanhas, couve-flor, etc rendem pratos dignos de restaurantes cinco estrelas e que dá pra substituir tudo de origem animal das receitas por ingredientes vegetais (se quiserem um post com as substituições e receitas que nós mais gostamos, peçam aqui nos comentários e eu faço). Isso mudou nossas vidas.

Discussões

Os primeiros dias sem carne vieram com as primeiras perguntas sobre os motivos que nos levaram ao vegetarianismo e se paramos até com o peixe (sério, perguntam muito isso). A gente achava que todas as pessoas ao nosso redor precisavam se converter e aceitar o vegetarianismo nas suas vidas, custe o que custar e, por isso, todas as vezes que nos faziam perguntas, nós passávamos horas e mais horas tentando convencer as pessoas que ser vegetariano é a melhor decisão que se pode tomar.

Agora, depois de muito tempo falando sobre o assunto com pessoas que não estavam interessadas, nós aprendemos que nem sempre precisamos falar sobre isso por tanto tempo e com todas as pessoas. Quando temos a oportunidade ou quando percebemos que existe alguém interessado, nós explicamos a nossa visão ideológica e política do vegetarianismo e tiramos as dúvidas que sempre surgem. Descobrimos jeitos de fazer com que as pessoas tenham mais empatia e, com certeza, a agressividade não é o melhor caminho se você quer a atenção e o respeito de quem quer que seja.

Depois de um ano, muita coisa mudou. Nossa cabeça se abriu pra uma causa antes inconscientemente ignorada por nós. Hoje queremos ir além. Queremos parar com o consumo de todo e qualquer produto de origem animal e pode até não ser fácil, mas somos determinados e sabemos que essa decisão é a que mais condiz com o que sentimos.

Se você também tem vontade de parar com o consumo de carne e de produtos de origem animal, saiba que é possível e que aos poucos tudo se ajeita. Assista aos documentários que existem na internet, leia tudo que encontrar sobre o assunto, aprenda novas receitas e converse com quem já passou por esse processo.

Fonte: Site Diz Correndo

47 comentários em ““O que mudou em nós após um ano sem carne”

  • 8 de agosto de 2016 em 02:27
    Permalink

    Eu parei de comer tinha 6 anos, to com 41 imagina como sofri em restaurantes sempre perguntando do q era feito…. Nunca comi ovo, peixe, frango, e xarbe parei.ainda é bem difícil

    Resposta
    • 10 de agosto de 2016 em 18:00
      Permalink

      Agradecemos seu comentário, Silvia. Sabemos que não é fácil mesmo, mas é possivel.

      Resposta
    • 17 de agosto de 2016 em 01:01
      Permalink

      Como fazer as substituições de forma correta? E receitas? Aonde estão? Por favor, nos digam Tiago e Ana.

      Resposta
  • 8 de agosto de 2016 em 02:41
    Permalink

    Maravilha. Exatamente o que estou passando. Estou a cerca de 6 meses sem carne e enfrento os mesmo problemas nos restaurantes, tanto que evito comer fora e quando o faço, com amigos, acabo ficando na salada. Postem as receitas e sobre a soja. Vou adorar agregar esses conhecimentos.

    Resposta
    • 10 de agosto de 2016 em 18:00
      Permalink

      Agradecemos seu comentário, Lucas. Vamos postar mais receitas e matéria sobre a soja no site.

      Resposta
  • 8 de agosto de 2016 em 03:12
    Permalink

    Sou ovolacteovegetariana há 13 anos. Um dia dizia a mim mesma ; vou parar de comer carne , ao 30 anos saindo de uma churrascaria …. Foi a última vez que comi a carne vermelha .
    No entanto queria seguir comendo frango (peixe, nunca comi ) , passado 6 messes o frango começou a ter um cheiro horrível , deixei o frango , continuei com os frios (mortadela, presunto ,bacon ) aos poucos fui deixando e o ultimo em 1 ano foi o bacon !
    Eu realmente nunca tive vontade de comer carne depois que parei , o cheiro era como de peixe fedido e por isso não me dava mais vontade de comer !
    Hoje não tomo leite e não como ovo , mas ainda como o que é feito com eles !
    Adoro queijo e ainda não consegui parar !
    Estou numa dieta 0 açúcar há 5 messes !
    Como super bem , faço muitas receitas vegetarianas e meu conselho para que quer parar de comer carne é: vai devagar , não tente tirar tudo de uma vez , o organismo vai ao poucos se acostumando e ficando mais sensível , começa com um os outros vem aos poucos !

    Resposta
    • 8 de agosto de 2016 em 16:29
      Permalink

      Eu estou há 3 meses sem comer carne vermelha, mae ainda como frango e peixe , achei que seria mais difícil , porém está sendo super tranquilo. Ainda não sei se vou parar de comer frango e peixe, mas sei que carne vermelha não me agrada o paladar .

      Resposta
      • 10 de agosto de 2016 em 17:48
        Permalink

        Agradecemos seu comentário, Elis.

        Resposta
    • 10 de agosto de 2016 em 17:55
      Permalink

      Agradecemos seu comentário e testemunho, Marilia.

      Resposta
  • 8 de agosto de 2016 em 08:49
    Permalink

    Ola. Gostei de ler sobre a vossa transissao. Eu própria estou tentando. Carne vermelha e de porco ja não como e o cheiro da carne especialmente a vermelha é horrivel. Se pudessem enviar algumas receitas eu agradecia.
    Estou tentando não usar soja mas nem sempre é fácil
    Obrigada pelo vosso testemunho

    Resposta
    • 10 de agosto de 2016 em 17:56
      Permalink

      Agradecemos seu comentário, Lisete. Postaremos mais receitas em nosso site.

      Resposta
  • 8 de agosto de 2016 em 11:30
    Permalink

    Obrigada pelo post. E eu adoraria as receitas e possibilidades de substituição. Me tornei vegetariana há 7 meses, mas cometi 5 deslizes, sendo que 3 deles fui convidada para jantar em uma família que tinha consciência da minha nova opção mas julgam frescura e fizeram jantares de um prato só, com carne. Acabei comendo um pouco na época por achar deselegante negar e por estar com fome msm. Hj em dia, vou preparada para negar onde sei que haverá esse tipo de pressão. Me sinto bem melhor, emagreci 20kg e regulei minha tireóide sem reposição hormonal, pois sou alérgica ao medicamento. Ando pesquisando muito, pois anseio em ser vegana e ainda tenho muito apego ao mel, a manteiga e ao ovo. =( Mas um passo de cada vez e ao ler sobre as experiências dos outros, entendo que não estou só é que é possível mudar. Obrigada por este post, e se puder compartilhar as receitas, agradeço!!

    Resposta
    • 10 de agosto de 2016 em 17:54
      Permalink

      Agradecemos seu comentário, Paloma. Sim, sempre um passo de cada vez. Concordamos com você.

      Resposta
  • 8 de agosto de 2016 em 13:12
    Permalink

    Olá,como é bom ver que cada dia mais e mais pessoas,estão abandonando esse hábito cruel e pernicioso de comer carnes.
    Sou vegetariana há mais de 30 anos,é faço isso pelos animais sacrificados nesse sistema doentio.
    Ainda consumo ovos e leite que estão embutidos em sorvetes,salgados,pães,pizzas….mas muito em breve também vou substituí-los por opções melhores e sem crueldade.
    As pessoas estão tendo acesso a mais informações e com isso estão cientes de que podemos viver tranquilamente com a dieta que Deus nos deu,como saudável.

    Um abração

    Resposta
    • 10 de agosto de 2016 em 17:52
      Permalink

      Agradecemos seu comentário, Cristina!

      Resposta
  • 8 de agosto de 2016 em 14:01
    Permalink

    Quero o post com as substituições e também sobre as soja… já ouvi falar algo sobre não ser muito bom e queria entender melhor. Adorei o artigo. Já estou quatro meses sem nenhum tipo de carne e estou certíssima da minha decisão. Obrigada por compartilharem.

    Resposta
    • 10 de agosto de 2016 em 17:52
      Permalink

      Agradecemos seu comentário, Carolina. Já postamos uma matéria sobre a soja, mas iremos falar em breve mais sobre ela.

      Resposta
  • 8 de agosto de 2016 em 14:15
    Permalink

    A 8 meses sem qqr tipo de carne…nao aprecio o cheiro qdo vj as pessoas comerem da um no ma garganta…..me seguro pra nao chorar….

    Resposta
    • 10 de agosto de 2016 em 17:51
      Permalink

      Agradecemos seu comentário, Beth.

      Resposta
  • 8 de agosto de 2016 em 15:20
    Permalink

    Adorei a matéria! Ainda consumo carnes mas gostaria de parar…. tenho receio por não conhecer opções gostosas para facilitar a transição…. ultimamente ingiro carne duas a três vezes na semana….. vcs poderiam publicar algumas receitas? Desde já agradeço!

    Resposta
    • 10 de agosto de 2016 em 17:50
      Permalink

      Agradecemos seu comentário, Nathalia. Temos algumas receitas no site, mas em breve vamos publicar mais algumas. Você pode buscar o aconselhamento de um nutricionista ou nutrólogo que certamente lhe fará um planejamento balanceado com substituições.

      Resposta
  • 8 de agosto de 2016 em 16:29
    Permalink

    Olá, gostaria de receber as suas receitas de surbstituições. Obrigada

    Resposta
  • 8 de agosto de 2016 em 19:11
    Permalink

    Oi!!! Obrigada por postar sua experiência com a gente. Sou ovolacteovegetariana a 2 meses e 5 dias. Não está sendo fácil, mas já não sinto necessidade de ter carne de qualquer tipo em minhas refeições. Eu parei de uma só vez com todo tipo de carne( vermelha e branca), costumo dizer que não como NENHUM ANIMAL por considerarem TODOS meus amigos rsrsrsrs.

    Resposta
    • 10 de agosto de 2016 em 17:48
      Permalink

      Agradecemos seu comentário, Priscila. Que bom. No inicio nem sempre é fácil, mas sendo sua vontade você vai conseguir.

      Resposta
  • 8 de agosto de 2016 em 19:36
    Permalink

    Olá! Gostei muito do post, queria que você fizesse o sobre substituições!!
    Valeu 🙂

    Resposta
    • 10 de agosto de 2016 em 17:47
      Permalink

      Agradecemos seu comentário, Mariana. Já fizemos alguns, mas faremos brevemente outro.

      Resposta
  • 8 de agosto de 2016 em 19:53
    Permalink

    Eu tenho como objetivo de vida parar com o consumo de carne. Mas vou fazer aos poucos. Marquei uma nutricionista funcional para me ajudar nesse processo.

    Resposta
    • 10 de agosto de 2016 em 17:46
      Permalink

      Carolina, agradecemos seu comentário. Acreditamos que se você sente essa vontade, deve sim consultar um profissional, como nutricionista e seguir seu ritmo, no seu tempo, para que seja duradouro.

      Resposta
  • 11 de agosto de 2016 em 04:23
    Permalink

    Boa noite…

    Amaria ver suas dicas de receitas favoritas! Somos vegetarianas há 3 meses e estamos redescobrindo a culinária 🙂
    Obrigada

    Resposta
    • 11 de agosto de 2016 em 21:22
      Permalink

      Talita, agradecemos seu comentário. Vamos em breve postar uma seleção de receitas.

      Resposta
  • 30 de março de 2017 em 13:06
    Permalink

    Quero deixar de comer carne, embora neste momento o consumo seja mínimo.
    Tenho diabetes e asma, alguns conselhos relativamente a receitas?
    Obrigada

    Resposta
    • 30 de março de 2017 em 19:04
      Permalink

      Elsa, há várias receitas no nosso Portal, mas sempre recomendamos a consulta com um médico ou nutricionista para melhor dieta e acompanhamento.

      Resposta
  • 12 de abril de 2017 em 13:57
    Permalink

    Nós, meu marido e eu estamos tentando ser veganos. Já não comemos carne vermelha e nem carne de frango, mas, ainda comemos peixe e ovos. E algumas vezes, bolos feitos com leite de vaca. Estamos tentando parar com tudo de comer que vem de animal. Creio que em breve conseguiremos. Precisamos obter receitas veganas para podermos fazer a substituição. Abraços!

    Resposta
    • 12 de abril de 2017 em 18:05
      Permalink

      Nelma, agradecemos o seu comentário e vai aqui o nosso incentivo na sua decisão de se tornar vegana. Lembramos que sempre é bom consultar um nutrólogo ou nutricionista nessa mudança.
      Temos algumas receitas em http://vegnutri.com.br/category/receita/ e iremos inserir cada vez mais.

      Resposta
  • 12 de abril de 2017 em 15:29
    Permalink

    Muito legal seu depoimento! Decidi parar de comer carne há 1 mês e até agora está sendo tranquilo! Gostaria que você publicasse as receitas que mais costuma fazer! Parabéns pela determinação!

    Resposta
  • 12 de abril de 2017 em 17:41
    Permalink

    Gostaria de receitas, se possivel quero tirar acarnevermelha inicialmente!
    Obrigada,

    Resposta
  • 13 de abril de 2017 em 01:39
    Permalink

    Peço aq oPost com substituições e receitinhas maravilhosaaaaas!

    Resposta
  • 19 de abril de 2017 em 23:29
    Permalink

    Nossa, como é incrível ler a experiência de vocês e me identificar em praticamente tudo haha Deixei a carne faz um ano e um mês. Continuo tomando o leite dá minha vaca e comendo seus derivados. Gostaria de uma ajuda, qual o nome mais correto de por um rótulo nessa alimentação? É vegetariano ou ovolactovegetariano?

    Resposta
    • 20 de abril de 2017 em 21:31
      Permalink

      Vitória, agradecemos os seu comentário. Se você consome leite ainda mas não ovo, a nomenclatura seria lactovegetariano.

      Resposta
  • 20 de agosto de 2017 em 16:27
    Permalink

    Nossa gostei muito da forma como foram descritas as suas experiências, já fui vegetariana a muitos anos, mas qdo casei acabei voltando ao consumo da carne vermelha e frango. Hoje já fazem três semanas que voltei a não comer mais carne nenhuma, frango já não como a mais de 6 meses, aliás sinto o cheiro de frango no supermercado e passo super mal. Mas, infelizmente tenho uma família totalmente carnívora, e tenho que cozinhar pratos com carne vermelha e tenho que fazer meus pratos em separado, o que é bem difícil pra mim, já que tento manter o meu objetivo firmemente. Obrigado, está leitura só fortalece o que eu busco. Por mais matérias assim!!

    Resposta
  • 27 de novembro de 2017 em 19:48
    Permalink

    Verdade… o cheiro da carne é muito enjoativo!!! Da carne e do ovo, principalmente quando alguém faz omelete aqui em casa. Morar com carnívoros é muito complicado, e eles realmente acham que é frescura o cheiro extremamente forte. Tenho que acender um incenso no quarto todas as vezes que alguém cozinha carne, pois exala pela casa inteira 🙁

    Resposta
    • 29 de novembro de 2017 em 15:13
      Permalink

      Agradecemos os eu comentário, Betina!! Vamos torcer e dar o exemplo. Quem sabe chegará o dia que ninguém mais precisará se alimentar de animais.

      Resposta
  • 30 de janeiro de 2018 em 11:01
    Permalink

    Olá! Estou a 2 meses sem comer nenhu tipo de carne vermelha, peixe ou frango. Quando iniciei essa transição foi um susto para a família, e percebi muito preconceito das pessoas em relação ao vegetarianismo. Ouvi comentários como: “Deus criou os animais pra gente comer”, “mas e as proteínas?”, “credo, não vivo sem meu bacon.” ou “vc ta doida, ta precisando ir num rodízio pra deixar de frescura.” E sinceramente, todos esses comentários só me deram mais força pra continuar. Muitos começavam até a discutir, falando q o fato de eu não comer carne não mudaria em nada e os animais continuariam morrendo e sofrendo. Aos poucos eu fui até deixando de responde esse tipo de coisa, e 2 meses depois já estão aceitando melhor essa minha transição. Sou ovolactovegetariana, também ouvi muitos falando “Aaaah, mas vc não come carne pra vaca não sofrer mas toma o leite dela?”, gente, não é uma simples transição, não se torná negando da noite pro dia, eu já dei um grande passo, não sinto nem vontade de comer carne, e por questões médicas (tenho uma rara doença renal crônica), não posso deixar de consumir laticínios. Eu pesquiso e estudo cada dia mais sobre o vegetarianismo, e a cada dia me aprofundo e me interesso mais. Não sinto falta da carne, me sinto mais em paz dessa forma e mais saudável também.

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *