Queda brusca na temperatura mata quase 3 mil ovelhas no sul do Brasil

Mais de 2,7 mil ovelhas morreram após uma queda brusca de temperatura no Rio Grande do Sul. A Secretaria Estadual da Agricultura, Pecuária e Desenvolvimento Rural foi notificada de casos em Alegrete, Quaraí e Uruguaiana.

Segundo a Somar Meteorologia, as temperaturas em Alegrete despencaram de 33,7º C no domingo para 11,3º C – uma variação térmica de 22,4º C. Segundo o diretor de Defesa Agropecuária da Secretaria, veterinário Antonio Carlos Ferreira Neto, os animais tinham sido tosquiados a máquina devido ao calor e, com a queda da temperatura, acabaram contraindo pneumonia. As ovelhas ainda estavam em lugar descampado, propensas à variação de temperatura. “Não é nada de anormal, é um problema fisiológico. Imagina que você está de casacão e de uma hora para outra te tiram esse abrigo e te colocam dentro de uma geladeira?”, disse Ferreira.

Segundo o diretor, o número de ovelhas que morreram pode ser ainda maior.  Um produtor perdeu mais da metade das ovelhas: de 900 animais, morreram 500. Um fazendeiro de Santana do Livramento, que preferiu não se identificar, perdeu 29 – o que corresponde a 10% do total desse tipo de animal na propriedade. “Foi uma fatalidade. Graças a Deus que não foram muitas, perto de outro produtor que perdeu todas. As minhas já eram mais velhas”, afirmou. O produtor disse que o fenômeno ocorreu à noite e ele só percebeu pela manhã, quando os animais já estavam sem vida.

Fonte: Uol

Imagem capa: Cantuemfoco

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *