Redução na ingestão de carne pode salvar 5 milhões de vidas

Já foi comprovado que a dieta vegana é menos prejudicial ao meio ambiente e o Ministério da Saúde do Brasil também já reconheceu, oficialmente, que se trata de alternativa saudável de alimentação. Além disso, existem estudos que concluem que deixar de comer produtos derivados de animais reduz o risco de doenças do coração em crianças.

Agora o alerta vem da Universidade de Oxford, da Inglaterra. Pesquisadores se dedicaram a um estudo para entender melhor as consequências de quatro diferentes tipos de dieta (tanto para a saúde quanto para o meio ambiente). E mais; fizeram projeção de quantas vidas seriam salvas se a dieta mais saudável fosse adotada pelo mundo inteiro.

Segundo eles, se toda a população aderisse a uma dieta livre de derivados de animais, como carne, leite e queijos, oito milhões de vidas seriam poupadas e as emissões de gases de efeito estufa cairiam em 70% até 2050.

Mas e se durante o mesmo período todo mundo reduzisse a ingestão de carne e investisse em legumes e verduras, cinco milhões de vidas seriam poupadas. E se a dieta vegetariana fosse adotada globalmente, mais de sete milhões de mortes seriam evitadas e as emissões reduziriam em 63%.

De acordo com a pesquisa, 40% das mortes registradas no mundo em 2010 foram recorrentes de doenças causadas ou agravadas por má alimentação, como obesidade e diabetes.

Fonte: Thegreenestpost

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *