Cardápio escolar sustentável é lançado em São Paulo

A Secretaria Municipal da Educação de São Paulo, em parceria com a Sociedade Vegetariana Brasileira, lançou no dia 17 de dezembro o Cardápio Escolar Sustentável. O cardápio, assinado por Bela Gil, tem o objetivo de incentivar o aumento do consumo de proteínas vegetais pelas crianças e alinhar ainda mais o programa de alimentação escolar com o tema do desenvolvimento sustentável previsto no currículo da cidade. Na coletiva de lançamento, o Secretário de Educação, Alexandre Schneider, e a gerente de campanhas da SVB, Monica Buava, explicaram o projeto.

Inspirado na Segunda Sem Carne, o Dia do Cardápio Vegetariano nas escolas da rede municipal teve início de forma gradual em 2011 e, agora, a iniciativa do Cardápio Escolar Sustentável deve ampliar essa ideia, oferecendo como prato principal das refeições leguminosas como grão de bico, feijão preto, ervilha e lentilha, com receitas saborosas, assinadas por Bela.

“Fico muito feliz, de uma maneira ou de outra, ter contribuído com esse projeto com receitas deliciosas. É muito importante essa dedicação e esse carinho que as merendeiras têm pelo alimento e pelas crianças. Sem elas, a gente não teria conseguido fazer nada disso”.

Monica Buava explicou que o projeto já existente, teve o cardápio renovado para ofertar mais opções aos alunos. “No primeiro momento era feito proteína de soja texturizada e a gente levou essa ideia de renovar o cardápio, eles (a secretaria) também estavam incluindo novos grãos e agora a gente tem novas quatro receitas”.

A renovação conta também com treinamentos para as cozinheiras. Em 2018 ocorreram 4 treinamentos mas, de acordo com Monica, em 2019, o objetivo é treinar toda a rede: “Estamos fazendo as turmas de formação e elas vão receber, para continuar o engajamento, acesso pelo portal a um e-book que a gente fez com as receitas. É claro que cada uma vai colocar o tempero e a forma que sabe que as crianças comem, mas essa é uma base ”. A ideia é não ficar apenas na escola, mas envolver toda a família.

“Para o ano que vem a gente está se programando para envolver a família para todo mundo sonhar junto com a gente, para todo mundo perceber que o mundo que a gente quer, começa pelo garfo. Então, para o ano que vem a gente está organizando algumas ações dentro das escolas para as famílias também poderem entender”.

Com o objeto de expandir ainda mais a ideia, o Secretário de Educação, Alexandre Schneider, anunciou uma novidade: “Estamos reformando um prédio e vamos ter uma cozinha para ensinar esse tipo de receita para todos os nossos profissionais da rede e para que eles mesmos possam multiplicar esse conhecimento. Muito em breve, vamos poder, inclusive, ajudar outras redes que queiram trazer gente para cá”.

Questionado sobre como a alimentação será relacionada ao dia-a-dia dos alunos com o objetivo de fomentar a alimentação saudável dentro e fora das escolas, o Secretário reconheceu essa necessidade e lembrou que o novo currículo escolar está alinhado aos ODS (Objetivos do Desenvolvimento Sustentável ):

“Acabamos de desenhar o nosso novo currículo e ele está alinhado com os objetivos de desenvolvimento sustentável da ONU. Então, em todos os nossos materiais, a ideia é trabalhar as questões relativas aos ODS e a alimentação é uma delas. E é muito importante, não só do ponto de vista de fome zero, mas também quanto a água e uma série de outras questões que envolvem uma alimentação mais saudável. Então, vamos tratar desses assuntos sim, tem uma série de projetos da prefeitura nessa linha”.

Leia mais:

10 receitas veganas para a Ceia de Natal

Ebook Proteínas Veganas

O Natal é aqui

Fonte: Vegmag

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *