China detecta coronavírus em amostra de frango do Brasil

Uma amostra de asas de frango congeladas importadas do Brasil pela China, com origem em um frigorífico de Santa Catarina, apresentou resultado positivo para o novo coronavírus, segundo comunicado do governo da cidade chinesa de Shenzhen.

A amostra foi retirada da superfície do frango, o que torna o caso diferente de outros registrados na China, segundo a Bloomberg. As outras amostras de comida congelada que tiveram o resultado positivo para o vírus tinham material recolhido da superfície das embalagens.

As autoridades procuraram agir rapidamente e informaram que submeteram imediatamente a exames de diagnóstico as pessoas que tiveram contato com os produtos contaminados, assim como seus parentes.Todos os testes apresentaram resultado negativo, segundo o comunicado.

O governo chinês, por sua vez,  disse que não há, ‘por enquanto’, restrições para importações brasileiras, e que trabalham junto com o Brasil para localizar origem do vírus que foi encontrado na carga brasileira.

OMS – A Organização Mundial da Saúde (OMS) minimizou o risco de contaminação por coronavírus em embalagens de alimentos. Maria Van Kerkhove, epidemiologista da entidade, destacou que a China examinou centenas de milhares de embalagens e “descobriu que muito poucas, menos de dez”, continham o vírus.

— As pessoas não devem temer alimentos, embalagens de alimentos ou entrega de alimentos — disse o chefe do programa de emergências da OMS, Mike Ryan, em entrevista coletiva. — Não há evidências de que a cadeia alimentar esteja participando da transmissão desse vírus.

A contaminação do alimento pode prejudicar as exportações brasileiras para a China, já que é o país é maior consumidor do produto brasileiro.

— É difícil dizer em que estágio o frango congelado foi infectado — disse à Reuters um funcionário de um exportador de carne brasileiro com sede na China.

A amostra diagnosticada com coronavírus é do frigorífico Aurora, segundo autoridades chinesas. Em nota, a empresa informou que não foi notificada por autoridades chinesas e afirmou que segue todas as normas sanitárias.

Também em nota, a Associação Brasileira de Proteína Animal (ABPA) disse que “ainda não está claro em que momento houve a eventual contaminação da embalagem, e se ocorreu durante o processo de transporte de exportação”.

O diretor executivo da Associação Brasilieira de Proteína Animal (ABPA), Ricardo Santin, disse ao Jornal Nacional que poderia haver um problema de tradução na informação de que o coronavírus foi detectado na superfície do frango e não na embalagem.

A ABPA reiterou que não “há evidências científicas de que a carne seja transmissora do vírus”, de acordo com organismos internacionais como a OMS, a Organização das Nações Unidas para a Agricultura e a Alimentação (FAO) e a Organização Mundial de Saúde Animal (OIE).

O coronavírus também foi encontrado numa amostra de embalagem de camarão congelado do Equador em Xian, capital da província de Shaanxi, no noroeste da China. Na província de Anhui (Leste), também foi detectada presença do vírus em pacotes do crustáceo procedentes do Equador.

Fonte: O Globo

Imagem: Foto: Bobby Yip / Reuters/22-12-2020

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *