Dono de pousada em Brumadinho fez post há um ano: “Cenário horrendo de um futuro”

Márcio Mascarenhas, criador da franquia Number One e dono da pousada Nova Estância em Brumadinho, Minas Gerais, está entre os desaparecidos da tragédia que atingiu a cidade na sexta-feira (25). Até agora são 65 mortos, 31 deles identificados; 288 desaparecidos; 192 resgatados; 390 localizados; e 135 desabrigados.

A pousada de Márcio fica bem próxima ao local do acidente. Segundo informações do O Estado de Minas, o empresário estaria no imóvel junto à mulher Cleosane Coelho Mascarenhas, a Cleo, um dos filhos, mais os funcionários do estabelecimento. O corpo de Cleo, dona da Pousada Nova Estância, foi um dos identificados nesta segunda-feira (28).

Márcio publicou em seu perfil no Facebook em 3 de fevereiro de 2018 um desabafo sobre as mudanças que a mineradora Vale estava fazendo na região. “Estão acabando com tudo em volta. Onde antes era uma mata atlântica cheia de nascentes, hoje está virando um deserto empoeirado e sem vida. O que é mais importante, o dinheiro ou as pessoas que morrem de doenças pulmonares respirando esse pó poluído com minerais pesados e bebendo água misturada com esse mesmo veneno? Lençóis freáticos entupidos. Pulmões entupidos e o turismo ecológico que antes era fonte de riquezas para a região se transformando em deserto ‘poeirento’ e desabitado. Cenário horrendo de um futuro que começou a décadas atrás. Será que ainda há esperança?”, questionou o empresário.

Os comentários chamaram a atenção na época da publicação e voltaram à tona na segunda-feira (28). Questionado sobre o que estava acontecendo naquele momento por um seguidor, Márcio respondeu: “Tem muito tempo que começaram. Agora piorou. Intensificou com maquinário moderno e mais eficaz”. Uma sobrinha comentou: “Nossa tio Marcinho, que apocalítico você está” e ele respondeu: “Nada de apocalítico. Está é uma situação que está acontecendo e não vejo como parar”.

Uma outra familiar, Ana Mascarenhas comentou ainda: “Isso é só uma parte do que vê ou sabe! As pessoas só vão dar importância para a natureza, quando o mundo entrar em colapso! Hoje o dinheiro tem um peso maior que tudo! Não tenha esperança, porque já é tarde!”. E Márcio respondeu: “Isso mesmo. Como já tô véi, não pretendo assistir esse fim”.

No sábado (26), uma amiga de Márcio na rede social, voltou a publicação para comentar: “Mal sabia ele que essa ganância ceifaria sua vida! Lamentável, que tristeza meu Deus, até quando?”.

Fonte: Marie Claire

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *