Piscina para cachorros no calor do Rio de Janeiro

Um clube, no Recreio dos Bandeirantes, Rio de Janeiro, oferece uma piscina de 400 metros quadrados em que cães podem andar e brincar dentro da água. A piscina não tem degraus, só uma rampa, e os donos podem entrar na água também.

Com máximas que batem 40º praticamente todos os dias e sem grandes chuvas há um mês, a alta estação pode castigar os pets. A veterinária Rita Ericson Fernandes explicou que, em dias quentes ou sob o sol, os cães podem sofrer de intermação, quando não conseguem perder calor.

“A temperatura corporal do cão vai aumentando e aumentando. Se ele não tiver a capacidade de arfar o suficiente ou se ele não tiver uma sombra, chega ao ponto de desmaiar”, alertou.

Rita destacou que, dependendo do caso, “é necessário sair correndo para uma emergência”. O calorão também pode deixar os cães indispostos e sem apetite.

O chão muito quente também pode machucar a pata do cãozinho, e por isso o passeio precisa ser na sombra e nos horários mais frescos. “A gente percebe os cães procurarem sempre um piso frio, né?”, disse Rita.

Como fazer uma piscininha

Quem não quiser sair de casa pode improvisar uma piscina para seu pet. Marco Antonio Totó, administrador do parque, ensina.

“Numa varandinha ou um cantinho, bote uma bacia com água e pedrinhas de gelo, que pode ser feito até com copo plástico. O cachorro vai adorar”, disse.

Park Clube do Totó

Av. Djalma Ribeiro s/nº, Recreio dos Bandeirantes; acesso pelo Clube Ginástico Português
Aberto em dias de bom tempo, de terça a domingo, incluindo feriados, das 09h às 17h.
Ingressos: um cão com dois humanos paga R$ 60. Cão extra do mesmo dono paga R$ 40.
Raças proibidas: pit bull, american staffordshire, american bully, rottweiler, doberman, dogo argentino, fila e mastife.

Assista o vídeo:

Fonte: G1

Imagem: Foto: Reprodução/TV Globo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *