Após campanha, protetores terão livre acesso ao Maracanã

Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Print this page

ONGs e protetores denunciaram que houve uma ação de extermínio de gatos dentro do estádio do Maracanã este ano. Relatos apontam que, pelo menos desde 2010, animais são encontrados mortos no local com mutilações e requintes de crueldade.

A campanha de repúdio foi iniciada pela atriz Betty Gofman, que utilizou suas redes para denunciar. “Estou chocada. Uma pessoa capaz de matar um bicho, com requinte de crueldade, pode matar uma pessoa também. Tem um monstro agindo dentro do Maracanã. Isso é muito cruel e tem que acabar. Eu peço socorro”, apelou a atriz.

Após a campanha um acordo foi firmado entre a Subsecretaria de Bem Estar Animal (SUBEM) e a diretoria do empreendimento. Agora, três voluntários de ONGs e um representante da SUBEM receberão credenciais e terão acesso 24 horas ao estádio.  A diretoria do Maracanã se comprometeu também a posicionar câmeras de forma estratégica para cobrir o máximo da região.

Fonte: Anda

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *