Veganismo pode ser cura para a doença de Crohn

Ter uma alimentação rica em produtos naturais é essencial para uma vida saudável. Pelo fato de oferecer os nutrientes com maior biodisponibilidade, a dieta plant based já possui uma série de benefícios comprovados. Agora, um estudo publicado no periódico acadêmico Nutrients aponta que jovens que sofrem com a doença de Crohn podem ter maior qualidade de vida ao seguir uma rotina alimentar apenas com produtos oferecidos pela natureza.

O estudo acompanhou um homem de pouco mais de 20 anos que sofria com a enfermidade. Um ano antes das avaliações, ele havia passado por tratamentos intravenosos sem obter sucesso. Dentre os sintomas comuns estão dores abdominais, diarreia, inflamações no aparelho digestivo, febre e perda de peso.

Com a chegada do segundo ano de tratamento, o paciente eliminou da rotina todos os produtos de origem animal da dieta. Supostamente, esse período duraria 40 dias para a observação médica. Até então, não haviam indícios de que a alimentação vegana poderia amenizar a doença e, para a surpresa de todos, com o decorrer tempo, o indivíduo não enfrentou nenhum dos sintomas anteriores.

Frutas, legumes, verduras e grãos integrais – Alimentos processados também foram eliminados, de forma que o protocolo alimentar era baseado em frutas, legumes, verduras e grãos integrais. Depois de observar a melhoria, os médicos experimentaram eliminar o uso dos medicamentos e obtiveram êxito. “Esse estudo oferece esperança para centenas de milhares de pessoas sofrendo com sintomas dolorosos associados à doença de Crohn”, afirma a co-autora do estudo e diretora de pesquisa clínica do Comitê dos Médicos para Medicina Responsável, sediado em Washington, Hana Kahleova, em um comunicado à imprensa.

Geralmente, esse tipo de distúrbio é tratado com remédios e processos cirúrgicos. De acordo com o estudo, 50% dos pacientes são submetidos a cirurgias 10 anos após terem sido diagnosticados. Enquanto isso, apenas 10% dos indivíduos conseguem melhorar a longo prazo sem passar por processos hospitalares.

Os pesquisadores agregam as melhorias observadas ao fato de a dieta plant-based ser rica em fibras, as quais alimentam as bactérias intestinais e promovem a saúde do órgão. “Esse estudo apoia a ideia de que a comida é um remédio de verdade. Isso não apenas mostra que uma dieta rica em fibras pode ajudar na remissão da doença de Crohn, mas que todos os ‘efeitos colaterais’ causados por ela são bons, incluindo uma redução no risco de doenças cardíacas, diabetes tipo 2 e alguns tipos de câncer”, comemora a médica.

Mais estudos ainda são necessários para avaliar se o veganismo é de fato uma saída para a enfermidade ou se pode funcionar apenas para poucos pacientes.

Fonte: Revista Casa e Jardim

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *