Austrália realizará primeiro cruzeiro vegano

Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Print this page

À medida que mais pessoas adotam uma dieta baseada em vegetais, a demanda por acesso a alimentos veganos aumenta. Um número crescente de operadoras tem oferecido cruzeiros veganos

O primeiro cruzeiro vegano da Austrália – The Whole Connection Cruise – está pronto para partir. Atualmente têm sido realizadas reservas para o cruzeiro, que parte de Brisbane, na Austrália, em 3 de novembro em direção às ilhas do Pacífico.

O Plant Based News conversou com a organizadora da viagem – australiana Paige Renshaw – que se descreve como uma “apaixonada por educar as massas a abraçar um estilo de vida com uma alimentação completamente vegetal” – para saber o que os hóspedes podem esperar.

O programa de sete dias inclui demonstrações, apresentações profissionais, palestras e consultas pessoais em um painel com 14 especialistas da indústria. Há aulas de culinária, informações sobre alimentação, ioga, pilates e meditação, entretenimento exclusivo, noites com documentários e atividades em grupo.

Haverá até nove apresentações de saúde e bem-estar diariamente. Renshaw teve ideia depois de usar abordagens vivas holísticas para controlar a Síndrome da Fadiga Crônica [CFS].

“Haverá uma grande variedade de alimentos disponíveis, eles atenderão a todos os requisitos dietéticos”, declarou.

“Minha visão era criar um evento sobre educação vegana para as massas – trazendo líderes do pensamento vegano como Dr Klaper e sua esposa, Alese a bordo como apresentadores. Também teremos noites com documentários durante o cruzeiro, com a educação vegana sendo o foco principal dos filmes que estão sendo selecionados”, acrescentou.

Renshaw diz que o cruzeiro foi projetado para educar, inspirar e capacitar as pessoas para melhorar a saúde.

Ela acrescentou que está “é a oportunidade de autocuidado perfeita e uma maneira fantástica de relaxar, descontrair e aprender a ter uma ótima saúde, vitalidade e bem-estar, cercado por pessoas de mentalidade semelhante”.

Fonte: Agência e Notícias de Direitos Animais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *