Seis cidades no exterior onde turistas veganos e vegetarianos comem bem

Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Print this page

Para a alegria de vegetarianos e veganos está cada vez mais fácil encontrar estabelecimentos que oferecem pratos deliciosos sem produtos de origem animal no Brasil. Agora confira também algumas opções ao redor do mundo. Além de restaurantes, há também padarias, pubs e cafés investindo neste tipo de cardápio.

Veja a seleção de cidades para você aproveitar em suas próximas viagens sem passar aperto na hora de comer.

Portland (Estados Unidos)

Back To Eden Bakery
Back To Eden Bakery

A cidade apareceu em primeiro lugar no ranking vegan-friendly 2016 da ONG de proteção animal Peta (People for the Ethical Treatment of Animals – Pessoas pelo Tratamento Ético de Animais, em tradução livre), lista que aponta apenas cidades norte-americanas. E 147 estabelecimentos de comida vegetariana ou vegana de lá estão listados no Happy Cow, um guia de comida saudável pelo mundo.

Entre eles, está a Back To Eden Bakery, que só produz pães, bolos e sobremesas sem glúten e sem ingredientes de origem animal. Na casa de queijos Vtopian Artisan Cheeses, todos os queijos artesanais (contabilizando mais de 20) são veganos. Há versões salgadas, como o camembert com cebola caramelizada, mas também doces, a exemplo do queijo brie com morango e chocolate.

Cusco (Peru)

Green Point

Na cidade mais turística do país, que serve como base para muitos turistas que vão a Machu Picchu, há opções de restaurantes exclusivamente vegetarianos, além de estabelecimentos que oferecem pratos criativos sem carne. Os empresários veganos Daniele de Miranda e Tiago Amorim, 30, visitaram a cidade em 2015 e saíram bastante satisfeitos com a comida.

“A nossa prioridade em viagem é sempre conhecer os pratos mais elaborados e também as versões veganas de comidas típicas. No Peru, por exemplo, comemos lomo saltado feito com seitan (carne de glúten) e ceviche de tofu”, diz Tiago.

O casal indica o Green Point que oferece um cardápio 100% vegano. “Tomamos sopa de quinoa e comemos uma enorme parrillada vegana acompanhada de pisco sour, que usa abacaxi no lugar da clara de ovo. De sobremesa, escolhemos um suflê de chocolate de textura e gosto incríveis”, diz Daniele.

Berlim (Alemanha)

Kopps
Kopps

Atualmente a cidade possui 265 restaurantes vegetarianos ou veganos, além de lojas de comida saudável listados no Happy Cow. O Kopps é vegano e, além de abrir para o jantar, também oferece um brunch aos finais de semana, das 9h30 às 16h30, cobrado por pessoa.

Já a Ohlala é uma mistura de pâtisserie, café e restaurante francês. Também prepara brunch aos sábados e domingos, das 11h às 15h, só com comidas sem glúten e 100% veganas. Há, ainda, opções de doces sem oleaginosas, soja ou açúcar, para quem tem restrição a esses ingredientes.

Londres (Inglaterra)

Raw
Raw

Vegetarianos e veganos comem bem e de forma variada na capital do país. Além de encontrar facilmente restaurantes que se dedicam exclusivamente à cozinha sem carne, é possível escolher bons pratos vegetarianos nos estabelecimentos que servem de tudo um pouco.

É o que garante o blogueiro vegetariano Glauco Damas, 39. “Todos os locais que visitei em Londres ofereciam pratos vegetarianos que não se limitavam ao macarrão. Inclusive os pubs londrinos”, diz.

“Em um pub que entrei, pedi o cardápio e não vi nenhuma opção vegetariana. Prestes a chamar um atendente, eu notei um item no final. Lá, estava escrito que eles faziam versão vegetariana de todos os pratos apresentados. E eram muitas opções!”, lembra. O Raw é um dos mais sofisticados restaurantes vegetarianos da cidade e oferece pratos veganos, com alimentos crus e sem lactose.

Tóquio (Japão)

nagi-dining
Nagi Shokudo

Na cidade-sede das Olimpíadas de 2020 também há bastante opção de estabelecimentos vegetarianos e veganos. O Ain Soph.Ripple é descolado e tem no cardápio hambúrgueres veganos, além de burritos, sopas, waffle e rabanadas (a “french toast”).

O vegano Nagi Shokudo faz mais o estilo familiar e confortável e serve comidas com inspiração japonesa, thai e indiana. Lá, é possível fazer uma refeição farta com cerca de R$ 30. Mas, antes de ir, pesquise bem como chegar. A localização não é exatamente visível e o estabelecimento também não possui site.

Nova York (Estados Unidos)

600_435589578-1
Champs Diner

Em 2014, a cidade liderou o ranking da Peta. Em 2016, caiu para a terceira posição, mas continua a oferecer inúmeras opções para quem quer fugir de produtos de origem animal. Os designers gráficos Camila Rosa, 27, e Rafael Bessa, 29, que são veganos há dez anos, indicam o Red Bamboo, que faz comidas com carnes “falsas”, capazes de convencer até os carnívoros mais fervorosos. A culinária tem influência criola, caribenha e chinesa.

Camila e Rafael também saíram satisfeitos do Champs Diner, que faz versões veganas de pratos típicos norte-americanos, como hambúrgueres e o sanduíche philly cheese steak, servido com seitan (carne de glúten) em vez de carne.

Fonte: Viagem Uol

Aguarde matéria exclusiva com as opções Vegnutri especialmente para você que curte o nosso Portal !

Um comentário em “Seis cidades no exterior onde turistas veganos e vegetarianos comem bem

  • 10 de setembro de 2016 em 01:43
    Permalink

    As outras cidades eu já sabia, mas que surpresa boa Cusco! Tá na minha lista para breve!

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *